escrito por admin_curtalagoa

COLUNISTAS

Alfredo Buzetti
Alfredo Buzetti
Rock and Roll
Ana Amélia Andrich
Ana Amélia Andrich
Empresária
Ana Cecília Rezende
Ana Cecília Rezende
Ahh Beagá
Ana Cristina Lamac
Ana Cristina Lamac
Odontologia
Bárbara Costa
Bárbara Costa
Nutricionista
Débora Mazieri Esteves
Débora Mazieri Esteves
Direito Médico
Giselle Souza Rabelo
Giselle Souza Rabelo
Moda
Gustavo Cordeiro
Gustavo Cordeiro
Chef de Cozinha
Igor Souza
Igor Souza
Atividades Outdoor
Katryn Andrade
Katryn Andrade
Maquiadora
Lorenza Coelho
Lorenza Coelho
Jornalista e Editora-chefe
Lucilene Bredoff
Lucilene Bredoff
Casa e Estilo
Luis Antônio
Luis Antônio
Coach
Renata Teles
Renata Teles
Dermatologia
Ronaldo Abreu
Ronaldo Abreu
Tecnologia
Sheila Alexandre Firmino
Sheila Alexandre Firmino
Psicologia Infantil

VÍDEOS

PRÓXIMOS EVENTOS

Nenhum evento encontrado!

Pai de todo jeito…
Tem pai que ama,
Tem pai que esquece do amor.
Tem pai que adota,
Tem pai que abandona,
Tem pai que não sabe que é pai,
Tem filho que não sabe do pai.

Tem pai …
Tem pai que dá amor.
Tem pai que dá presente,
Tem pai por amor,
Tem pai por acaso,
Tem pai que se preocupa com os problemas do filho,
Tem pai que não sabe dos problemas do filho…

Esse trecho de uma poesia com autor desconhecido foi o tema que eu escolhi para homenagear os papais de Lagoa Santa! Apresento a você alguns tipos dos pais que conheci pela cidade e que acho que se encaixam muito bem nessa matéria sobre os diversos tipos de pais.

Bernardo (9) e Ronaldo

PAI Super-Herói – Ronaldo Abreu 

Não poderia deixar de começar essa matéria homenageando meu marido, sócio e o paizão do Bernardo (8 anos) – o Ronaldo. Ele merece todo reconhecimento porque, atualmente, lida de frente com os desafios impostos pela Covid-19. Ele atua como enfermeiro e quando chega em casa tem toda uma preocupação de deixar nossa família longe dos perigos de contaminação. É uma tarefa árdua e ele se supera no atendimento aos pacientes. E não é por menos, como pai e marido, cuida muito de sua família com muita dedicação!

“Ser pai é cuidar da família com zelo para que todos fiquem bem e seguros em nossa casa. Não pode faltar o amor, a cumplicidade e a felicidade em nosso lar”

 

Luis e Benjamin

PAI Mentor – Luis Antônio

O Coach Luis Antônio,  busca ensinar ao filho Benjamin  (4 anos) que somos nossos resultados e que o amor transforma tudo.  Quanto mais crescemos mais contribuímos e quanto mais contribuímos mais crescemos.

Ser pai é amar incondicionalmente, é buscar o seu melhor a cada dia, é transmitir toda a beleza da vida com pequenos gestos!

 

 

 

Fernando entre os filhos Maria Fernanda (4 anos), Caio (2 anos), Ian (9 anos), do  Cauã (10 anos)

PAIzão – Fernando Cardoso

Fernando Cardoso literalmente é um paizão… e não é por menos!  Casado com a Dani Ribeiro , é pai do Caio (2 anos), da Maria Fernanda (4 anos), do  Ian (9 anos), do  Cauã (10 anos)  e da cachorrinha Jollie (3 anos). Para ele, ser um paizão é ter a responsabilidade de cuidar, de ensinar, de proteger e, principalmente, de ser exemplo.

 

Nossos filhos vão aprender pelo que a gente faz e não pelo que a gente fala. A paternidade é uma das maiores bençãos do mundo! Faz querer ser um super herói. É fazer tudo muito bem! É ser exemplo no  no trabalho, no esporte… Gosto muito de  brincar com meus filhos. Faço parte da turma da bagunça e da brincadeira. Busco ser o melhor pai que os meus filhos poderiam ter!

 

Gustavo e Anna Luiza 7 e Gustavo Filho

PAI Chef – Gustavo Cordeiro

Esse é o chef Gustavo Cordeiro. Ele conquistou o paladar de muita gente aqui de Lagoa Santa com o seu Lá De Casa Gastronomia. E enquanto cozinha com sua esposa Flávia, também chef, os filhos Anna Luiza (7 anos) e Gustavo Filho (5 anos) brincam de cozinheiros.

 

 

Ser pai e chef é fazer de uma simples macarronada de domingo um super prato! É aproveitar o momento juntos, dar amor e carinho, compreender,compaixão, AMOR COMPLETO!

 

Filipe e os filhos André e Rafael) na final do Campeonato Mineiro/ 2019

PAI Esportista – Filipe Ferraz

Para o Ponteiro da equipe de vôlei SADA/ Cruzeiro,  Filipe Augusto Faccion Ferraz, a rotina de um pai esportista não é fácil. Ele treina diariamente dois períodos em Belo Horizonte, passando o dia todo longe da minha família  – a esposa, Luciana Adorno e os filhos Rafael – 10 anos e André – 7 anos. Sai de casa e todos  estão tomando o café da manhã, retorna e já estão jantando…  As viagens e concentrações também acabam aumentando ainda mais a saudade e para compensar, procura  tornar especias os poucos momentos juntos.

 

 

Adoro jogar futebol e vôlei com meus moleques, eles vibram! Nadamos juntos, pedalamos. O esporte é a nossa chama, nos energiza. Churrasco e vídeo game também estão entre as atividades favoritas nas folgas. Os olhinhos deles brilham de felicidade. Quando eu os vejo assim, sinto que tudo vale a pena. Porque apesar da saudade os incomodar, minha dedicação e, é claro, minhas conquistas os enchem de orgulho. Acredito que eles sentem, assim como eu, que toda medalha é nossa. Porque nos abastecemos de amor pra superarmos nossos limites!”

 

 

 PAI  “Fisgado”- Márcio Ribeiro

Márcio entre Gabriel e Miguel

Márcio se tornou pai biológico aos 44 anos, quando nasceu Miguel (5 anos) seu pequeno grande amor! Mas  como um homem amoroso e generoso que é, acolheu a paternidade aos 37 quando Gabriel um pequeno menino de 4 anos e  pediu para que ele namorasse com a sua mãe  Maria Rita (eles já namoravam escondido rsrsr).  Gabriel bem ali na Serra no Cipó na casa da Tia Rê, soltou: “Marcinho, você pode namorar minha mãe e virar meu pai?” Nesse momento ele assumiu a criação, a educação e o amor incondicional que um pai oferece a um filho. E nesta construção ele encontrou na paternidade a sua maior paixão. Marcinho como é chamado carinhosamente, dedica a maior parte do seu tempo nos últimos 12 anos para seus filhos, Gabriel de 16 anos (seu enteado) e Miguel (5 anos).

Sou aquele  pai que brinca, que escuta, que dá atenção, que inspira. Sempre estou presente! Com isso, tenho duas crianças felizes, seguras e amadas, que acordam e dormem  me  escutando falando EU TE AMO. Pra mim, a família é o meu maior  patrimônio e por isso eu vivo pra eles e por eles. Puro amor!

 

 

Luiz entre Bento, Sara e Nina

PAIdastro – Luiz Felipe

Quando  Luiz  Felipe  conheceu sua esposa Ciça, ela já tinha 2 filhos, Sara e Bento, na época com 6 e 3 anos, respectivamente. Em pouco tempo ele entendeu que nos corações daquelas crianças havia um local super especial para o padrasto e em seu coração um amor intenso por eles. E o amor foi tão grande que ele e sua esposa resolveram aumentar a família e tiveram a pequena Nina, atualmente com 1 aninho.

 

 

 Existe um local especial para um padrasto no coração de uma criança, basta preenche-lo com amor.”

 

 

Alfredo e Fred

PAI Rockeiro – Alfredo Buzetti

O Rock´in Roll está na alma do  músico Alfredo Buzetti, vocalista da Greenline Band. Ele e sua esposa Julie Ruas ensinaram muito bem ao filho Fred Buzetti um pouco dessa paixão e juntos se apresentam mundo afora e até pela internet em época de pandemia.

 

 

Ser pai é amar mais do que a si mesmo alguém que Deus colocou no seu caminho para lhe ensinar lições que só podem ser vividas na paternidade. Agradeço a Deus todos os dias pela relação de amizade e confiança que temos um no outro e por estarmos sempre juntos em todos os momentos da vida!

 

PAI GRINGO – Matthias Meutzner

O alemão Matthias Meutzner que vive em Lagoa Santa e aqui fabrica sua cerveja artesanal trouxe para os filhos o que aprendeu em sua terra natal, a estar com os filhos a maior parte do tempo.

“Na Alemanha também existe uma cultura muito favorável à família. Isto significa que os pais têm muito tempo disponível para a família. Portanto, passar tempo com os meus filhos é o mais importante para mim e para eles.”

 

 

 

 

Victor e Mateus

PAI Espirituoso – Victor Mendes

O Victor Mendes é um pai super espirituoso  e um dos valores que busca  passar para o Mateus é o da espiritualidade. Segundo ele, saber que há uma força maior que nos guia, nos fortalece, protege e ampara. Victor foi criado em uma família com muita abertura para as religiões e crenças, porém sempre acreditando em Deus, na importância e relevância dessa crença em sua vida.  Por isso, ele acredita ser um valor fundamental para o desenvolvimento de seu  filho e procura, apesar da idade dele  (1 ano e 10 meses), apresentar os conceitos e ensinamentos de Jesus como o amor, a oração, a fraternidade, a humildade e a caridade.

 

Desejo que isso seja sempre presente na vida dele. Conto com a ajuda da vovó Tânia que já incentiva a oração e a realização do Pai Nosso. Ser pai é a maior das emoções que vivi e vivo! Ser pai é amar, cuidar, orientar. Caminhar ao lado, proteger, cultivar. Ser pai a brincar, alegrar, fazer sorrir. Educar, ensinar, saber sentir. Sou imensamente grato a Deus pela dádiva de ser pai, de poder estar presente, viver os momentos ao lado dele, eternizando cada sorriso em meu coração e em minha mente.

 

Eu e meu amado Dodô

PAI Incentivador – Meu Dodô

Por fim, eu queria deixar uma homenagem ao meu pai José Célio, mais conhecido como Dodô. Ele, que vive em Congonhas (Terra do Aleijadinho), foi meu grande incentivador a ser a jornalista que sou. Enquanto estudante, tinha muita dificuldade em fazer as redações da escola. Ele, que só estudou até a 4ª Série Primária, me ajudava a escrever meus textos, com inspirações e palavras para que tudo se ajeitasse. Aos 20 anos de idade, quando fui prestar vestibular para Jornalismo em BH (após tentar economia, direito – hã?), ele falou comigo: “Minha filha, pode ir prestar seu vestibular! ” Minha preocupação era como mudar de uma cidade do interior para a capital sem recursos financeiros? Ele logo respondeu:

 

“Não cai uma folha de uma árvore sem a vontade de Deus. Tente e se você passar faremos

de tudo para lhe ajudar”.

 

O final dessa história  você já sabe, estou aqui redigindo essa matéria com todo carinho para você!

 

Se você conhece mais algum pai que merece destaque, comente esse post e mostre a ele.

 

Grande abraço!

 

NEWSLETTER
close slider